Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Cooperação Sul-Sul para REDD+
Início do conteúdo da página

Cooperação Sul-Sul para REDD+

Publicado: Quinta, 29 de Setembro de 2016, 10h26 | Última atualização em Sexta, 06 de Janeiro de 2017, 13h46

 

Reconhecida internacionalmente, a experiência brasileira na elaboração e implementação de políticas eficazes de proteção florestal e de sistemas de monitoramento da cobertura vegetal tem motivado convites de vários países para compartilhamento de conhecimento e parcerias para capacitação técnica e institucional.

Considerando ainda os diferentes estágios de estruturação dos componentes que envolvem a operacionalização da agenda de REDD+ nos países em desenvolvimento, abre-se uma janela de oportunidade para iniciativas de cooperação e troca de experiências entre os mais de 60 países que implementam esse instrumento.

Nesse contexto, o Governo do Brasil identifica na Cooperação Sul-Sul uma importante ferramenta para compartilhar experiências e colaborar com outros países em desenvolvimento na implementação da agenda de mudança do clima e florestas, com foco em REDD+. A Cooperação Sul-Sul pode gerar soluções para desafios comuns, reforçar as capacidades institucionais, técnicas e científicas, e promover o alinhamento dos países em desenvolvimento para as negociações internacionais sobre mudança do clima.

 

Clique aqui para conhecer as linhas de ação para a implementação de ações de Cooperação Sul-Sul em REDD+ previstas pelo governo brasileiro.

 

Fim do conteúdo da página